Domingo, 27 de Dezembro de 2009

JORNAL " KANTANKYE"

JORNAL "KANTANKYE"
 
Já se encontra disponível o nº 19, referente ao mês de DEZEMBRO/09 do jornal "KANTANKYE"
 


Se não recebeu deve contactar o Chefe Bruno Oliveira, tlm.:
publicado por fna-nucleodeagueda às 16:27

link do post | favorito
Sexta-feira, 25 de Dezembro de 2009

Mensagem «Urbi et Orbi» de Bento XVI

 
Queridos irmãos e irmãs de Roma e do mundo inteiro, e vós todos, homens e mulheres amados pelo Senhor!
 
«Lux fulgebit hodie super nos,
quia natus est nobis Dominus.
- Hoje sobre nós resplandecerá uma luz
porque nasceu para nós o Senhor»
(Missal Romano: Antífona de Entrada, da Missa da Aurora no Natal do Senhor).
 

A liturgia da Missa da Aurora lembrou-nos que a noite já passou, o dia vai alto; a luz que provém da gruta de Belém resplandece sobre nós.

 

Todavia a Bíblia e a Liturgia não nos falam da luz natural, mas de uma luz diversa, especial, de algum modo apontada e orientada para um «nós», o mesmo «nós» para quem o Menino de Belém «nasceu». Este «nós» é a Igreja, a grande família universal dos que acreditam em Cristo, que aguardaram com esperança o novo nascimento do Salvador e hoje celebram no mistério a perene actualidade deste acontecimento.

 

Ao princípio, ao redor da manjedoura de Belém, aquele «nós» era quase invisível aos olhos dos homens. Como nos diz o Evangelho de São Lucas, englobava, para além de Maria e José, poucos e humildes pastores que acorreram à gruta avisados pelos Anjos. A luz do primeiro Natal foi como um fogo aceso na noite. À volta tudo estava escuro, enquanto na gruta resplandecia a luz verdadeira «que ilumina todo o homem» (Jo 1, 9). E no entanto tudo acontece na simplicidade e ocultamente, segundo o estilo com que Deus actua em toda a história da salvação. Deus gosta de acender luzes circunscritas, para iluminarem depois ao longe e ao largo.

A Verdade e também o Amor, que são o seu conteúdo, acendem-se onde a luz é acolhida, difundindo-se depois em círculos concêntricos, quase por contacto, nos corações e mentes de quantos, abrindo-se livremente ao seu esplendor, se tornam por sua vez fontes de luz. É a história da Igreja que inicia o seu caminho na pobre gruta de Belém e, através dos séculos, se torna Povo e fonte de luz para a humanidade. Também hoje, por meio daqueles que vão ao encontro do Menino, Deus ainda acende fogueiras na noite do mundo para convidar os homens a reconhecerem em Jesus o «sinal» da sua presença salvífica e libertadora e estender o «nós» dos crentes em Cristo à humanidade inteira.

 

Onde quer que haja um «nós» que acolhe o amor de Deus, aí resplandece a luz de Cristo, mesmo nas situações mais difíceis. A Igreja, como a Virgem Maria, oferece ao mundo Jesus, o Filho, que Ela própria recebeu em dom e que veio para libertar o homem da escravidão do pecado. Como Maria, a Igreja não tem medo, porque aquele Menino é a sua força. Mas, não O guarda para si: oferece-O a quantos O procuram de coração sincero, aos humildes da terra e aos aflitos, às vítimas da violência, a quantos suspiram pelo bem da paz. Também hoje, à família humana profundamente marcada por uma grave crise, certamente económica mas antes ainda moral, e por dolorosas feridas de guerras e conflitos, a Igreja, com o estilo da partilha e da fidelidade ao homem, repete com os pastores: «Vamos até Belém» (Lc 2, 15), lá encontraremos a nossa esperança.

 

O «nós» da Igreja vive no território onde Jesus nasceu, na Terra Santa, para convidar os seus habitantes a abandonarem toda a lógica de violência e represália e a comprometerem-se com renovado vigor e generosidade no caminho para uma convivência pacífica. O «nós» da Igreja está presente nos outros países do Médio Oriente. Como não pensar na atribulada situação do Iraque e no «pequenino rebanho» de cristãos que vive na região? Às vezes sofre violências e injustiças, mas está sempre disposto a oferecer a sua própria contribuição para a edificação da convivência civil contrária à lógica do conflito e rejeição do vizinho. O «nós» da Igreja actua no Sri Lanka, na Península Coreana e nas Filipinas, e ainda noutras terras asiáticas, como fermento de reconciliação e de paz. No continente africano, não cessa de erguer a voz até Deus para implorar o fim de toda a prepotência na República Democrática do Congo; convida os cidadãos da Guiné e do Níger ao respeito dos direitos de cada pessoa e ao diálogo; aos de Madagáscar pede para superarem as divisões internas e acolherem-se reciprocamente; a todos lembra que são chamados à esperança, não obstante os dramas, provações e dificuldades que continuam a afligi-los. Na Europa e na América do Norte, o «nós» da Igreja incita a superar a mentalidade egoísta e tecnicista, a promover o bem comum e a respeitar as pessoas mais débeis, a começar daquelas ainda por nascer. Nas Honduras, ajuda a retomar o caminho institucional; em toda a América Latina, o «nós» da Igreja é factor de identidade, plenitude de verdade e caridade que nenhuma ideologia pode substituir, apelo ao respeito dos direitos inalienáveis de cada pessoa e ao seu desenvolvimento integral, anúncio de justiça e fraternidade, fonte de unidade.

 

Fiel ao mandato do seu Fundador, a Igreja é solidária com aqueles que são atingidos pelas calamidades naturais e pela pobreza, mesmo nas sociedades opulentas. Frente ao êxodo de quantos emigram da sua terra e são arremessados para longe pela fome, a intolerância ou a degradação ambiental, a Igreja é uma presença que chama ao acolhimento. Numa palavra, a Igreja anuncia por toda a parte o Evangelho de Cristo, apesar das perseguições, as discriminações, os ataques e a indiferença, por vezes hostil, mas que lhe consentem de partilhar a sorte do seu Mestre e Senhor.

 

Queridos irmãos e irmãs, que grande dom é fazer parte de uma comunhão que é para todos! É a comunhão da Santíssima Trindade, de cujo seio desceu ao mundo o Emanuel, Jesus, Deus-connosco. Como os pastores de Belém, contemplamos cheios de maravilha e gratidão este mistério de amor e de luz! Boas-festas de Natal para todos!


Cidade do Vaticano, 25 de Dezembro de 2009
publicado por fna-nucleodeagueda às 21:38

link do post | favorito
Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009

MENSAGEM DE NATAL'09 DO PRESIDENTE DA FNA/RAvr

MENSAGEM DE NATAL'09 DO PRESIDENTE DA FNA/RAvr
 
publicado por fna-nucleodeagueda às 23:09

link do post | favorito
Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009

FELIZ e SANTO NATAL'09

 
 
publicado por fna-nucleodeagueda às 03:48

link do post | favorito
Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

Mensagem de Natal de S. Excelência Reverendíssima o Bispo de Aveiro

 

Os cristãos celebram no Natal o nascimento do Filho de Deus, que veio habitar connosco e que faz renascer em nós e no mundo alegria e esperança.


Sonhamos com um Natal de todos e para todos. Sabemos, porém, que nem sempre estamos abertos e disponíveis para viver e celebrar Natal de encontro com Deus e de compromisso solidário e fraterno com os irmãos.

Não haverá Natal verdadeiro, aquele de que o mundo precisa, sem Jesus, o Filho de Deus.

Na proximidade do Natal que se avizinha e na azáfama própria destes dias sentimo-nos envolvidos por gestos e sinais, por luzes e cores que nos falam de um mundo mais belo e de um tempo mais feliz.

Nos convites e mensagens que cruzamos devemos interrogar-nos sobre quem acolhemos e quem convidamos para viver Natal connosco e sobre quem esquecemos em continuadas celebrações de Natal.

Abram-se as portas do coração e da vida das pessoas, das instituições e das comunidades cristãs para levar o Natal aos que vivem a fé com alegria e encanto e através deles às famílias sem paz, aos lares sem pão, às empresas em dificuldade, às crianças sem amor e aos idosos sem ninguém.

Que a estrela do Natal possa brilhar em olhares magoados pelo medo e pela pobreza e nos caminhos de quantos procuram Deus de coração sincero!

Natal é tempo de ler o Evangelho e de aí encontrar a frescura de uma vida nova que Jesus nos trouxe.

Natal é oportunidade de nos deixarmos transformar pelos valores, que no Evangelho se inspiram e fazem dos cristãos fermento de uma cultura da caridade na verdade, unindo e responsabilizando pessoas e povos na alegria de servir e de amar.

Natal é ambiente propício para nos deixarmos tocar pelo amor de Deus, pelo encanto das palavras ditas com o coração e pelo fascínio do belo que no Presépio se desenha.

Natal é tempo para nos fazermos à estrada por caminhos novos do anúncio da Boa Nova de Jesus, a exemplo dos Magos regressados de Belém. É este Natal que queremos viver, celebrar e anunciar.

O anúncio festivo dos Anjos em Belém quebrou o silêncio da noite para o transformar em momento único de contemplação do Filho de Deus, ali nascido.

Anuncio-vos o Natal de Jesus, que não pode ser apenas pão de um só dia em mesas de famílias sem trabalho, sem amor e sem futuro.

Jesus nasceu para habitar no meio de nós, para nos dar a Igreja educadora da fé e fundamento da esperança e para nos responsabilizar na construção de um mundo novo, chão de liberdade e pátria da dignidade humana, da fraternidade, da justiça e da paz. Sejamos mensageiros deste Natal.

Neste Natal exclamo, com renovada alegria, Jesus Cristo: minha fé e minha esperança!

Um santo e feliz Natal, vivido na alegria de amar a Deus e servir todos aqueles que Deus ama!


Aveiro, 16 de Dezembro de 2009
D. António Francisco dos Santos, Bispo de Aveiro

 
publicado por fna-nucleodeagueda às 23:58

link do post | favorito
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

FNA - Núcleo de Águeda, organiza magusto, nas instalações do CAE

 

 Magusto'09 da FNA - Núcleo de Águeda
 
Ao longo do ano, a Quinta da Fonte Frade, um espaço situado em Paul, S.João do Monte, na Serra do Caramulo, um desses lugares digno de sonho, vive-se o escutismo tal e qual como o Fundador o criou.
Aqui você acorda com o canto dos pássaros e o cheirinho da Natureza sendo tudo passado na calada da manhã.
O galo canta às cinco da madrugada despertando todas as montanhas.
Antes mesmo do sol raiar a passarada entoa sinfonia nas árvores que rodeiam esta simples e modesta pradaria.
Ela fica bem ao lado da estrada que liga a outras localidades. Por ela passa o rebanho de ovelhas do Tónio da Corga da Serra. Na tardinha morena banhar nas águas da ponte velha é das coisas mais confortantes do universo.
Até então, a quinta, só servia para criar milho,couves, alhos e cebolas em tempo de cultivo.
Agora é Centro de Actividades Escutistas (CAE).
  
Quando a chuva chega é aquela transformação. Primeiro, o castanho das matas, depois dão lugar ao cinza. As noites convidam ao aconchego da lareira, e a terra exarca com as chuvas, e as corgas dão largas á sua imaginação.
Eis então, que a árvore frondosa com as suas sombras de verão, nos oferece algo picante, mas que lá bem no seu interior sabe á deliciosa castanha.
 
A caruma do pinheiro aliada até então, arde sobre aquela que tão resguardada foi.
Sai a castanha assada, que com aquela gerupiga da vinha aquí ao lado, nos dá as delícias mais puras da natureza presente neste magusto do Núcleo de Águeda.
Até ao ano se Deus quiser porque tudo se renova! Quando retorno, já não sou mais o mesmo, serei um homem novo.
 
publicado por fna-nucleodeagueda às 10:00

link do post | favorito
Domingo, 6 de Dezembro de 2009

Votos de um feliz e santo Natal'09

Banner maker
publicado por fna-nucleodeagueda às 16:50

link do post | favorito

Mensagem do Presidente do Comité Mundial do Escutismo para todos os voluntários do Movimento, pelo Dia Internacional do Voluntário, 5 de Dezembro.

Mensagem do Presidente do Comité Mundial do Escutismo para todos os voluntários do Movimento, pelo Dia Internacional do Voluntário, 5 de Dezembro.

 
 

 

«A vossa competência e empenho garantem o nosso crescimento»


 

Caros Dirigentes Escutistas, Caros Amigos
 
Sábado, 5 de Dezembro, é o Dia Internacional do Voluntário, com o qual se celebra o contributo dos voluntários para a paz e o desenvolvimento.

 

É importante que o Escutismo Mundial reconheça os esforços de todos os voluntários no nosso Movimento pelos contributos que dão para as vidas dos jovens em todo o mundo.

 

O vosso voluntarismo é o catalisador que transforma os valores do Escutismo Mundial em realidade. Obrigado a todos vocês; o significado destes valores fundamentais é exemplificado pelos princípios por que se orientam. Em plena crise financeira global, vemos o  vosso firme apoio como sinal de boa saúde. Os nossos activos sociais baseiam-se nos vosso contributos para o desenvolvimento futuro dos jovens em todo o mundo.

 

O nosso Movimento tem sido capaz de servir milhões de jovens, oferecendo-lhes programas atractivos, capacitação e auto-desenvolvimento. Se o nosso Movimento é reconhecido como um participante de relevo na educação não-formal da juventude, isso deve-se, sem dúvida, a milhões como vós, que acreditam na visão do Escutismo e lhe dão vida.

 

A vossa dedicação inquebrantável, a todos os níveis da nossa Organização – desde os agrupamentos locais, às regiões, das associações nacionais até ao nível mundial – não tem preço.

 

Em nome do Escutismo Mundial, agradeço o vosso entusiasmo, as competências que ofereceis e a qualidade de uma experiência educativa. Tudo isso é a nossa única garantia de um crescimento contínuo.


Rick Cronk
Presidente, Comité Mundial do Escutismo

 
 
publicado por fna-nucleodeagueda às 16:49

link do post | favorito

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...

. S. NUNO DE SANTA MARIA - ...

. 62º ANIVERSÁRIO DA FNA

. Caminhada com Maria

. 23. ABRIL

. FELIZ PÁSCOA

. "Kantankye"

. SEMANA SANTA

. Eleições à vista!!!

. IX ACANAC

.arquivos

. Novembro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.links

blogs SAPO